Cientistas russo afirmam que é possível respirar debaixo d’água

Últimas Notícias



Categorias


Dmitry Laudin/Shutterstock.com

Cientistas russo afirmam que é possível respirar debaixo d’água

Pesquisadores resgataram técnica dos ano 80 e juram que já conseguiram manter um cão por 15 minutos debaixo d’água.

Variedades
23 de agosto de 2016 às 19:24:32 283 visualizações

Experimentos recentes realizados pelo Fundo de Pesquisas Avançadas, em Moscou, na Rússia, confirmam que respirar debaixo d’água será possível em um futuro próximo.

Os pesquisadores resgataram uma técnica soviética da década de 80, na qual os pulmões dos aquanautas eram enchidos com uma mistura especial de gases, o que fazia com que eles fossem capazes de mergulhar em profundidades de até 500 metros sem causar danos ao seu corpo. Aquanauta é a designação dada a qualquer pessoa que fique sob a água, exposta a um ambiente de pressão, por tempo suficiente para equilibrar a sua média respiratória com a superfície.

Atualmente, os cientistas estão em uma fase experimental com cães, e os resultados são promissores. Um dos animais utilizado como cobaia conseguiu ficar 15 minutos debaixo d’água sem apresentar lesões.

Para chegar a esse estágio, os especialistas russos desenvolveram um líquido que, ao ser administrado pelas vias respiratórias, abastece o organismo de oxigênio. Isso faz com que os pulmões sejam capazes de suportar altas pressões.

Eles preveem que o uso dessa técnica revolucionária auxiliará enormemente diferentes setores da pesquisa subaquática e será uma ferramenta imprescindível para os resgates em alto mar.