Tecnologia a serviço do mal

Últimas Notícias



Categorias

Esse é o drone usado pelos criminosos para entregar droga aos colegas que estão nos presídios gaúchos
Esse é o drone usado pelos criminosos para entregar droga aos colegas que estão nos presídios gaúchos
Ministério Público / Divulgação

Tecnologia a serviço do mal

Uso de drone para entregar drogas é o mais recente episódio de banalização do aparelho, agora em mãos de criminosos comuns

Polícia
19 de agosto de 2016 às 11:46:01 260 visualizações

Quando a gente pensa que viu tudo, surge um drone a serviço do crime. Há pouco fiz resenha de um livro sobre como a CIA e o Pentágono usam aviões-robô para matar terroristas (ou suspeitos de...) há mais de 15 anos. Coisa velha, nas artes da guerra.

Mas criminosos comuns usarem drones é raríssimo. Um foi abatido este ano em Eunápolis (BA), carregado com celulares quando sobrevoava um presídio. Agora chegou a vez do Rio Grande do Sul, quem diria. Cabe aí uma palavrinha sobre a popularização desses objetos.

Drones podem ser adquiridos por até R$ 800, nas versões mais baratas. Ora, isso é troco para traficante de uma pequena boca de fumo gaúcha. Certa feita acompanhei a vida de traficantes porto-alegrenses e vi como maços e mais maços de "oncinhas" (notas de R$ 50) passam de mão em mão, no comércio de cada noite. Jamais subestime o poder financeiro da venda de drogas. O efeito colateral é que esses criminosos têm concorrência predatória e vivem pouco.

Ou seja, muito mais difícil para o traficante do que comprar um drone é ensinar alguém a lidar com o aparelho. Mas nem isso está complicado, nesses tempos em que nossos filhos nos ensinam todos os truques dos celulares e até pizza é entregue por drone, em alguns bairros.

Periga virar moda o uso de drone para cocaína-delivery. Sobretudo nos presídios, onde a entrega de droga por vias convencionais é sempre mais arriscada. Coisas da tecnologia, agora a serviço do mal.