Grêmio domina o Cruzeiro, vence em pleno Mineirão e abre larga vantagem na semi da Copa do Brasil

Últimas Notícias



Categorias


Lucas Uebel/Grêmio / Divulgação

Grêmio domina o Cruzeiro, vence em pleno Mineirão e abre larga vantagem na semi da Copa do Brasil

Luan e Douglas marcaram os gols da vitória tricolor

Esporte
27 de outubro de 2016 às 08:21:50 320 visualizações

Está aberto para o Grêmio o caminho que leva à decisão da Copa do Brasil. E, quem sabe, ao título há tanto tempo aguardado. Com uma atuação soberana, recheada de destaques individuais, o time nem precisou do suspenso Renato Portaluppi à beira do campo para fazer 2 a 0 no Cruzeiro, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. No jogo de volta da semifinal, dia 2 de novembro, na Arena, poderá perder até por 1 a 0 que ainda assim garantirá a vaga. Depois, será preciso apenas esperar pelo vencedor do confronto entre Inter e Atlético-MG.

Times visitantes costumam adotar uma postura retraída fora de casa. Ainda mais em um ambiente de incondicional apoio como o preparado pela torcida do Cruzeiro no Mineirão. Não foi o caso do Grêmio. Com a autoridade de quem atua em seus domínios, o time se impôs em todas as partes do campo, forçando o adversário a erros constantes de passe e a tentativas desesperadas de chutões para a frente.

A rigor, o Cruzeiro teve uma única oportunidade para marcar. Foi a dois minutos, quando a marcação do Grêmio ainda não estava ajustada. Edílson falhou no recuo, De Arrascaeta livrou-se de Geromel e chutou cruzado para defesa difícil de Marcelo Grohe, completada por Kannemann.

A partir de então, foi absoluto o controle do Grêmio na partida, a ponto de provocar seguidas broncas de Mano Menezes na beira do gramado em seus jogadores. Calado, o Mineirão via o Grêmio adiantar a marcação. Quando atacado, o time se segurava com uma atuação muito segura de Walace. O primeiro chute foi de Luan, a oito minutos, sem direção. O segundo, de Edílson, também passou longe. Tudo compensado pelo gol de Luan, a 19 minutos. Uma construção coletiva de 23 toques na bola, sem a interceptação do adversário, numa ação que se prolongou por um minuto. A finalização foi uma triangulação Pedro Rocha, Marcelo Oliveira e Luan, complementada pelo último de forma primorosa, com um toque por cobertura, fora do alcance de Rafael. Foi seu primeiro gol depois de uma espera de 14 partidas.

Também foi do Grêmio a segunda melhor chance para marcar. A 35 minutos, Rafael defendeu om muita dificuldade chute de Ramiro de foa da área.

Com o veloz atacante Alisson no lugar do lateral Lucas, o Cruzeiro partiu em busca da reação no segundo tempo. Esteve muito perto do empate aos cinco minutos, em falta batida por Edimar, e aos sete, em chute rasteiro de Sobis desviado no último instante por Geromel. Restava ao Grêmio a opção do contra-ataque. Usada à perfeição aos 16 minutos. Ramiro dominou bola chutada por Marcelo Oliveira e lançou Douglas. Com calma, o meia avançou pela área e acertou chute cruzado, para fazer 2 a 0 e selar a vitória.

Era aguardada a pressão que o Cruzeiro passou a exercer. Mas o ajuste defensivo do Grêmio pode ser medido pelo fato de que Marcelo Grohe não precisou fazer uma defesa difícil sequer. Na noite em que o ataque voltou a funcionar, a vitória se justificou plenamente.


COPA DO BRASIL, SEMIFINAL, 26/10/2016

CRUZEIRO: Rafael; Lucas (Alisson, int), Bruno Rodrigo, Leo e Edimar; Lucas Romero, Denilson (Alex, 26'/2º) e Robinho; De Arrascaeta, Rafael Sobis (Willian, 21'/2º) e Ramón Ábila

Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace e Maicon (Jailson, int); Ramiro, Douglas e Pedro Rocha (Everton, 24'/2º); Luan (Kaio, 41'/2º)

Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Luan (G), a 19 minutos do primeiro tempo e Douglas (G), a 16 do segundo

Cartões amarelos: Kannemann (G)

Arbitragem: Péricles Bassols (Fifa/PE), auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Nadine Câmara Bastos (SC)

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte

PRÓXIMO JOGO — BRASILEIRÃO
29/10/2016, SÁBADO, 19H30MIN
FIGUEIRENSE X GRÊMIO