O Grêmio se classificou, mas tem muito com o que se preocupar

Últimas Notícias



Categorias


Carlos Macedo / Agencia RBS

O Grêmio se classificou, mas tem muito com o que se preocupar

Vaga na Copa do Brasil veio nos pênaltis, com derrota para o Atlético-PR

Esporte
22 de setembro de 2016 às 11:02:59 172 visualizações

O jogo foi ruim e preocupante em termos de rendimento para o Grêmio, que de novo teve posse de bola, mais conclusões e nenhuma eficiência. Por isso, novamente perdeu, por 1 a 0, para o Atlético-PR. Salvou-se por ter vencido em Curitiba pelo mesmo placar. 

O fato de recorrer demais aos cruzamentos para a área é algo a observar. Estará voltando ao time algo retirado da rotina tricolor por Roger? Douglas atuou mais recuado, quase entre os volantes. Ali, ele perde o passe que deixa o companheiro na cara do gol.

Renato não entrou como três volantes, como se esperava, mesmo com a vantagem a seu favor. Foi de 4-2-3-1, com Henrique Almeida na frente e uma linha com Pedro Rocha, Douglas e Luan logo atrás. Acertou. Não tivesse sofrido o gol na falha de Marcelo Grohe, talvez a classificação fosse mais tranquila.

A impaciência do torcedor com o momento tricolor ficou evidente. Vaiado após perder um gol incrível no começo da partida, Henrique Almeida cometeu gesto obceno inaceitável para um grupo de torcedores ao ser substituído. Recebeu puxão de orelhas de Renato. 

Mas o Grêmio classificou-se nos pênaltis, 4 a 3, após perder no tempo normal. O o mata-mata é isso: emoção, uma chance de a tragédia virar alegria em segundos. O personagem do jogo, claro, foi Marcelo Grohe. 

Em caso de eliminação, Grohe seria o vilão. Bateu roupa no gol do Atlético-PR, numa falha imperdoável para um camisa 1 do seu nível, mas recuperou-se defendendo três pênaltis, um deles no cantinho, com muita agilidade. Foi de vilão a herói.

Há trabalho pela frente, especialmente no campo emocional. Luan e Douglas têm mais qualidade na conclusão do que mostraram, inclusive perdendo pênaltis cobrando mal. Nesta quarta-feira, portanto, foi meio no susto. Não pode ser sempre assim. 

OS PIORES DA HISTÓRIA – O mundo viu as duas piores cobranças de pênalti de todos os tempos. Zé Ivaldo chutou muito acima do travessão, aproximadamente em Osório. Kannemann isolou a bola só até o meio da freeway. E eles nem escorregaram. Como conseguiram errar tanto?